Confira Dicas Pra Deixar Os Ambientes No Clima Da Pásco

21 May 2019 03:17
Tags

Back to list of posts

<h1>A Popular Chita &eacute; Reinventada Na Decora&ccedil;&atilde;o De Casas Sofisticadas</h1>

<p>A estante pr&eacute;-moldada &eacute; uma das atra&ccedil;&otilde;es desta sala, projetada pelo arquiteto paulista Affonso Risi. As pe&ccedil;as foram preparadas no canteiro de obras com argamassa de cimento e arma&ccedil;&atilde;o com tela met&aacute;lica, e foram coladas umas &agrave;s novas para formar os nichos. “A extens&atilde;o das ‘t&aacute;buas’ &eacute; bastante igual &agrave; de pe&ccedil;as em madeira, com delicadeza e pequena espessura, todavia com resist&ecirc;ncia e durabilidade, naturalmente, muito maiores.</p>

<p>Era o que se procurava”, detalha o arquiteto. A est&eacute;tica do concreto e do cimento, prontamente evidentes no piso e pela viga aparente dessa sala, se estende bem como &agrave; lareira. Os tijolos refrat&aacute;rios do “kit lareira” foram fechados com uma caixa de concreto, que deu novo status est&eacute;tico &agrave; lareira. A sele&ccedil;&atilde;o pelo utens&iacute;lio, segundo o arquiteto paulista Frederico Zanelato, “veio da reutiliza&ccedil;&atilde;o de sobras de objetos na obra para gerar uma caixa &uacute;nica e de descomplicado manuten&ccedil;&atilde;o”. As formas pra moldar o concreto foram feitas com restos de madeira e a arma&ccedil;&atilde;o, com restos de ferro. Ap&oacute;s pronta, a lareira ganhou acabamento com resina, que garante durabilidade.</p>

<ol>
<li>Quarenta e dois (Semi-Filler) &quot;O planeta Freeza N&ordm; 79! Vegeta &eacute; revivido&quot; O Advers&aacute;rio Acorda 4 de Abril de 1990</li>
<li>Adesivos de Parede pra Quarto de Pirralho</li>
<li>dois Fabiano Silveira</li>
<li>FERNANDO CUNHA says</li>
<li>Roberto d'avila</li>
<li>123 Indica&ccedil;&atilde;o de elimina&ccedil;&atilde;o r&aacute;pida pra p&aacute;gina Jhumlikhalanga</li>
<li>um - Nova York - R$ 32.157 por dia</li>
</ol>

<p>Esta cozinha tem hist&oacute;ria. Foi projetada em 1968 por Arnaldo Martino, respeit&aacute;vel arquiteto paulista que usava o concreto aparente como linguagem construtiva - uma tradi&ccedil;&atilde;o entre os modernistas daquela gera&ccedil;&atilde;o, pertencentes &aacute; “escola brutalista paulista”. Um Leia A Transcri&ccedil;&atilde;o Da Sabatina Com A&eacute;cio Neves do projeto &eacute; a mesa de jantar, cuja apoio &eacute; feita de concreto aparente. Nas duas reformas pelas quais a casa passou, a mesa foi mantida como no original - s&oacute; o tampo de madeira foi trocado por um de vidro, a t&eacute;rmino de ganhar mais leveza.</p>

<p>E n&atilde;o &eacute; apenas a mesa o &uacute;nico m&oacute;vel “est&aacute;tico” da resid&ecirc;ncia. Pela sala, o sof&aacute; tamb&eacute;m possui apoio de concreto. “Acho ambas as estruturas muito Conhe&ccedil;a As Etapas Da Tua Obra , engastadas pela parede, em t&atilde;o alto grau a mesa quanto o sof&aacute; parecem flutuar no ar”, diz a arquiteta paulista C&aacute;ssia Buitoni, filha da dona do im&oacute;vel quarent&atilde;o e respons&aacute;vel pela segunda reforma.</p>

<p>A ideia por este espa&ccedil;o para churrasqueira foi escapar das pedras, usual material usado pra compor bancadas. A op&ccedil;&atilde;o mais “descolada”, escolhida pelos arquitetos Alice Martins e Fl&aacute;vio Butti, de S&atilde;o Paulo, foi o concreto, que combina com &aacute;reas externas e &eacute; de simples manuten&ccedil;&atilde;o. A suporte foi revestida com cimento polim&eacute;rico, um revestimento ciment&iacute;cio feito pra ser aplicado sem juntas de dilata&ccedil;&atilde;o e que resulta numa superf&iacute;cie lisa, que se torna imperme&aacute;vel no momento em que finalizada com resina. Pela hora da limpeza, basta &aacute;gua e detergente neutro.</p>

<p>A prateleira surgiu por acontecimento no projeto desta casa, toda pensada sob inspira&ccedil;&atilde;o modernista, com vigas e colunas de concreto aparente. Bancada da cozinha, balc&atilde;o e mesa de jantar a toda a hora fizeram fra&ccedil;&atilde;o do projeto da moradia desenhada pelo s&oacute;cio de Felipe, o arquiteto Luis Andrade. “S&atilde;o uma resposta &agrave; ideia de usar a cozinha como uni&atilde;o com o jardim, Reforma De Apartamento diferentes situa&ccedil;&otilde;es em diferentes alturas”, conta Luis, que tamb&eacute;m apostou no concreto aparente pela suporte e em elementos-chave da decora&ccedil;&atilde;o. Ele diz n&atilde;o visualizar desvantagens significativas na escolha do objeto.</p>

<p>“Como vantagens, a durabilidade e a integra&ccedil;&atilde;o visual com a casa”, completa. Concurso PM PE: &uacute;ltimo Dia De Inscri&ccedil;&atilde;o Para 580 Vagas , &eacute; consider&aacute;vel ceder acabamento e impermeabiliza&ccedil;&atilde;o corretos, com verniz &agrave; base de &aacute;gua. Na moradia projetada por Luis Andrade, a estante assim como &eacute; toda de concreto, pensada para ser uma extenso pe&ccedil;a que pudesse ter muitas fun&ccedil;&otilde;es.</p>

decora&ccedil;&atilde;o-para-natal-barata-fa&ccedil;a-em-casa-2.jpg

<p>Ela foi executada pela obra com formas de madeira e arma&ccedil;&atilde;o em ferro e fica camuflada na parede, que assim como &eacute; de concreto, valorizando os equipamentos nela apoiados. O m&oacute;vel de melamina no padr&atilde;o am&ecirc;ndola r&uacute;stica suaviza o visual duro do cimento. A arquiteta paulista Juliana Fiorini &eacute; f&atilde; dos acabamentos em concreto aparente e cimento. “Quanto existe receptividade a este equipamento por quota do cliente, eu tendo a especificar alguns elementos em minhas obras”, conta ela. Foi o que aconteceu por esse projeto.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License